Só Templates

Créditos



Layout by



sexta-feira, 28 de novembro de 2008

*Clitóris, vamos tocar nesse assunto?‏*



1)A ignorânciaPerdoe-me se você já é um daqueles homens sabe-tudo,esclarecidos, carinhosos, atenciosos, profundamentedevotados e comprometidos com a satisfação daparceira, mas apesar da revolução sexual ocidental,movimentos feministas, avanços consideráveis namedicina como os anticoncepcionais, universalização daeducação e tantos estudos sobre a sexualidade humana,muitos seres humanos ainda vivem perdidos na idade dastrevas... Até o século XVI a medicina ainda não haviadescrito o clitóris! Por mais incrível que pareça,ainda hoje algumas mulheres e quase TODOS os homens odesconhecem. Muitos homens nunca acertaram o localnão? Muito menos o ritmo certo! Mas afinal o que é oclitóris? Qual a sua história? Identidade sexual?Papel? Algumas mulheres não conhecem seu corpointimamente, muito poucos homens conhecem o corpo daparceira e o que dá para fazer com ele. Conclusão:Clitóris devemos tocar nesse assunto.




2)O que é, onde está e como consigo um pra mim!O clitóris é o pequenino botão de acionamento daexcitação sexual feminina, que pode lhes levar aoparaíso em segundos, mas não é só apertá-lo como sefosse a campainha de casa ou o botão do elevador queele vem! Se você não trata bem à companheira, ficamal-humorado por qualquer besteira, não pagou ascontas, não lavou a louça do jantar ou se esqueceu doúltimo aniversário de casamento e nem mandou flores?Eu lamento, mas o clitóris vai se ressentir e o restotodo vai secar... O clitóris tem a aparência de umpequeno broto, um brotinho de rosa para ser meiopoético! E fica localizado na junção dos lábiosinteriores da vagina, normalmente o clitóris ficacoberto por uma pequena capa de pele, mas seestimulado durante algum tempo com sinceridade ededicação que merece, emerge radiante para o delíriodo casal. Biologicamente, o clitóris é equivalente aopênis masculino e até as primeiras semanas de gravidezambos são idênticos! A concentração do hormôniotestosterona no sangue tem uma incrível relação com adiferenciação sexual, libido e o tamanho do clitóris.Agora que já estamos mais íntimos, vamos chamá-locarinhosamente de clit! Você consegue um clit paravocê se dispor de um mínimo de tempo, mas apenas seconseguir romper com o machismo, o orgulho e buscaegoísta de auto-satisfação... Não tem mistério, sejageneroso, atraente, carinhoso, atencioso, franco,fiel, bem-humorado, cheiroso e dedicado à causa...Receio que em algumas mulheres a lista de exigênciaspode se tornar realmente enorme e o companheiro vaiter que se empenhar bastante para conseguir provocarum orgasmo! Pode parecer demagogia, mas não é não... Abusca do prazer e satisfação feminina, podem serextremamente prazerosa para ao homem também, mais doque a busca pelo próprio prazer. Francamente bastadesejar. Parece até mágica! O tempo e a dedicação sãoessenciais. Muitas mulheres só atingem o orgasmoatravés da estimulação contínua do clit,independentemente de penetração, outras não. Mas emtodas elas, o caminho do prazer, orgasmo e satisfaçãoestão diretamente relacionado com o clit. Como sãoprivilegiadas as nossas mulheres, possuem um broto deprazer só para elas!




3)Quão grande é o clit?Infelizmente não muito, em geral menos de 3/8 de umapolegada! Apenas para exemplificar: Observe, o tamanhomínimo de um clit mediano, intumescido apósestimulação “o”. E o tamanho máximo de um clitmediano, intumescido após estimulação ”O”. Sim otamanho do clit varia como o tamanho do pênis, lábiosou narizes! Mas se a mulher tem um clit muito maior doque a média, com certeza fará alguém muito feliz. Sim,existem clitóris gigantes! Naturalmente uma em cadadez mil mulheres tem um clit gigante. Muitas delas seenvergonham, se ressentem disso e se tornam pessoasfrígidas, envergonhadas, frustradas e infelizes.Bobagem, não precisa ter vergonha. Não há nada deerrado nisso... O parceiro precisa saber que você éabsolutamente especial, perfeita, mais do queperfeita! Se o parceiro ficou assustado com o tamanhodo seu clit e partiu, talvez ele tenha se sentidoinferiorizado. De qualquer forma, já foi tarde... Emalgumas mulheres o clit atinge até dois centímetros emeio (1 polegada) de prazer, ou melhor de comprimento!Artificialmente, mulheres halterofilistas submetidas atratamento com hormônios esteróides anabolizantesdesenvolvem o clit como efeito colateral, que podeacabar ficando realmente grande! A interrupção dotratamento hormonal reduz a concentração detestosterona, libido, músculos e também o tamanho doclit.




4)O que eu faço com um?Adore-o! Se der a sorte de conseguir um, ajoelhe-se,feche os olhos, se esqueça do resto e comece aestimulá-lo com a ponta da tua língua que é o melhorque dispomos para isso. Os dedos podem ser usados paraacariciá-lo, mas nada se compara a língua macia,quente e úmida. A estimulação simultânea dos mamilosajuda bastante na busca do clímax. ... Lembre-se:tempo e dedicação! Nada de alguns poucos esfregões comos dedos e depois partir para a penetração! Não sejatão imbecil... Há relatos abundantes de casais cujohomem aderiu voluntariamente ao programa de controlede orgasmo, ereção e masturbação através da utilizaçãocontínua de cintos de castidade e sob essa condiçãosuas parceiras descreveram um exacerbado orgasmoclitorial.




5)ConclusãoO clit é um broto e deve ser tocado com carinho,adoração e desprendimento, não é tabu ou palavrão!Tempo e dedicação são fundamentais. Pratique semprecom segurança!
6)Terríveis enganosO clit não é o ponto G, mas poderia ser o Ponto C! OPonto G, ou G-Spot, em homenagem ao ginecologistaalemão Ernst Gräfenberg que o descreveu pela primeiravez, é a enervação que fica na parede posterior davagina, atrás do osso púbico e ao redor da uretra.Acredita-se que a estimulação rítmica produz ondas deprazer intensas, capazes de levar a mulher aosorgasmos múltiplos. Não é fascinante?


autor: casto


[NaçãoBDSM][Photo]


* [NaçãoBDSM] Botando a Boca no Trombone: Dicas para subs Iniciantes*

No mundo baunilha quando se fala em relacionamentos, se fala em segurança, seja em proteger sua privacidade no mundo virtual ou em sexo seguro no dito “mundo real”…
Da mesma forma no BDSM é preciso se preocupar coma segurança, e esse artigo vou falar especialmente para subs iniciantes, como já fui um dia.
Mesmo uma sub experiente deve tomar cuidados ao se entregar a um novo relacionamento, mas o que mais me preocupa são as subs inexperientes, não acho que o BDSM seja mais perigoso que o mundo Baunilha, quando uma sub se entrega a um Verdadeiro Dom está muito mais segura que num relacionamento baunilha, mas o grande risco está em se entregar a Falso Dom, um maluco que causaria mal a uma parceira mesmo fora do BDSM, mas quando se dá a um maluco o direito de Imobilização, seja por cordas correntes ou algemas, se coloca literalmente a vida e a saúde em suas mão, e esse é o maior perigo.
Por esse motivo esse artigo dá algumas dicas dos cuidados a se tomar.
[NaçãoBDSM] Botando a Boca no Trombone: Dicas para subs Iniciantes

*1. Conheça-se antes de negociar.*

Pense que você não pode entregar aquilo que não conhece, portanto, esse deve ser o primeiro exercício de uma sub: Se conhecer. Lembre-se que TODO MUNDO TEM LIMITES, eles podem ser mais amplos ou mais estreitos, você pode até mesmo não conhecê-los, mas eles estão lá.
Se você não tem nenhuma experiência prática (por mais que conheça a teoria) deixe isso muito claro logo de início, e procure se proteger com limites curtos.
Deixe claro que isso poderá ser revisto futuramente, comprometa-se a pedir que ele avance nesses limites, se você se sentir capaz.
Existem alguns Doms verdadeiros (poucos) que não aceitam isso, que acham que colocar limites é demonstrar falta de confiança, é duvidar do Bom Senso do Dono. Se pensarmos friamente isso é verdade sim, mas como confiar em alguém que você não conhece ?
Esse tipo de Dom não é muito recomendado (na minha humilde opinião) para subs iniciantes.
Sem contar que esse também é o comportamento padrão de muitos Falsos dons, e uma sub sem experiência não saberá diferenciá-los.

*2. Não tente impressionar um Dom, com o intuito de conseguir ser aceita.*

Um exemplo prático disso é uma pergunta que o Dono de mim me fez, ao começara me avaliar, Ele pediu para que me de uma nota de 0 a 10 para o seu Masoquismo. Claro que eu não podia perde-Lo, por isso me dei 7(não muito alta, mas “passando de ano”… *rs).
Ele riu, e me falou que muitas canditadas chegam a 8 ou 9. Falou também que isso é uma fantasia de entrega total, entregar sua dor para o prazer do Dono, praticamente todas as verdadeiras submissas de alma tem essa fantasia.
Me propôs uma “aferição”, obviamente eu aceitei e me senti envergonhada porque não resisti a 5 minutos de teste, e quando ELE me repitiu a pergunta, pedindo para eu desse novamente a nota, falei, com muita vergonha: O senhor acha que 2 é muito?
Minha sorte foi que o Dono de mim é um sábio, ou eu teria problemas…
Hoje, com meu adestramento, acredito que minha nota é superior aos 7 que eu me dei, ams é a primeira vez que falo isso, porque ele não me perguntou mais sobre o assunto…

*3. A Submissa não é fraca, nem covarde, nem burra*

Quando alguém do mundo baunilha fica sabendo de um caso de submissão real considera a submissão fraqueza, covardia ou burrice.
Nada mais errado que isso, é preciso muita força para abdicar dela e se entregar a alguém, é preciso inteligência para reconhecer seus limites se fazê-los serem respeitados, mesmo entregando-se a vontade de alguém, e é preciso coragem para se assumir submissa e propriedade de seu Dono, mesmo em um círculo restrito de pessoas sabidamente BDSM.
Submeter-se por fraqueza é apenas ser fraca, submeter-se por covardia é apenas ser covarde, e submeter-se por burrice é apenas ser burra.
Para ser submissa é preciso ser forte, corajosa e inteligente e mesmo assim se submeter.

*4. Submissão não é cura para carência afetiva *

Já encontrei muita “sub” que busca na submissão um remédio para suas carências, ou suporte psicológico, o BDSM é, talvez, o pior caminho para isso.
Se você tem fantasias e desejos BDSM e apesar disso tem problemas psicológicos ou carência afetiva, procure um bom psicoterapeuta, procure identificar as causas de seus problemas e no mínimo reconhecê-lo, depois procure se encontrar no BDSM.
Ou pelo menos procure um Dom Terapeuta… *rs

*5. O BDSM é prazer*

O BDSM deve ser prazeroso para ambos os parceiros, caso contrário é apenas uma Tara.Existem subs com prazer na Dor, existem subs com prazer no Controle, existe subs com prazer em cordas e algemas, enfim dezenas de prazeres trazidos pelas práticas BDSM.
Existem também Doms com prazeres semlhantes, estes em serem ativos e outros em serem passivos.
É preciso haver compatibilidade nesses prazeres, ou a relação será desequilibrada e não trará prazer.
E como diz sempre o Dono de mim, se voce acha que Prazer é Orgasmo, voce nem faz idéia sobre o que estou falando…

*6. Se você é iniciante, procure um Dom experiente.*

Na vida baunilha aprender junto é muito agradável, mas no BDSM isso é mais complicado.Uma sub iniciante não conhece seus limites, eles precisam ser explorados com cautela, passo a passo, para isso uma certa experiência é fundamental, um Dom inexperiente pode ir além do recomendável e causar danos físicos, morais ou emocionais, e isso pode te trazer problemas depois (o Dono de mim chama a isso de “estragar uma sub”).
Caso opte por um Dom iniciante, para crescerem juntos, negocie muito bem todos os passos a serem seguidos vá devagar e defina duas Safeword, no conceito amarelo-vermelho, ou seja Safe 1 = pega mais leve, to com medo, Safe 2 = PARE JÁ, este é meu limite.

*7. Cuidados para o Primeiro encontro.*

Apesar de ser uma fantasia deliciosa ser abordada por um desconhecido, entrar em seu carro e entregar-se ao seu controle, no mundo atual isso é extremamente perigoso. Também não é aconselhável recebê-lo em sua casa, ou ir até a casa dele.
Prefira um Hotel onde será necessário se identificar na entrada, e programe que cada um chegará num horário diferente (pode até aumentar a fantasia e a excitação, se for bem trabalhado).
É claro que ele que decide, mas com inteligência e submissão voce pode colcoar isso nos termos da negociação, pode até ser que isso depois vire um pequeno castigo, mas um castigo é sempre delicioso (principalmente se comparado ao risco de encarar um maluco).

*8.Use o bom senso*

Como disse no item 3, submissa não é sinônimo de burrice, por isso, use sempre seu Bom Senso.
Como tudo na vida,O BDSM não é diferente.Tome cuidado conheça primeiro o mundo no qual vc quer entrar.


Fonte :O Blog da Comunidade BDSM - SSC

quinta-feira, 27 de novembro de 2008


















































































































quarta-feira, 26 de novembro de 2008